BitCoin ultrapassa pela primeira vez os 8 mil dólares

 

Apesar de muitos considerarem que a moeda BitCoin não é nada mais que um “esquema de bolha”, a verdade é que esta moeda digital tem conseguido atingir recordes e já há quem diga que não deve ser ignorada por Wall Street.

Nos últimos três meses, esta moeda já duplicou o seu valor e superou recentemente os 8 mil dólares, apesar dos seus altos e baixos!

A moeda virtual Bitcoin veio abrir novas portas à transação e investimento de dinheiro. Lançada para o mundo em 2009, como invenção de um guru de informática misterioso, que se remeteu ao seu pseudónimo Satoshi Nakamoto, esta moeda é criada por meio de uma fórmula matemática bastante complexa.

Mas nem sempre a moeda BitCoin tem sido sinal de sucesso. No início deste mês, chegou mesmo a desvalorizar 15% numa sessão, penalizada pela decisão de abandonar uma actualização de software destinada a reduzir a concorrência e as taxas de transacção da moeda.

 

Imagem relacionada

Numa era de globalização qualquer ideia que tenha uma certa credibilidade pode tornar-se viral com a ajuda preciosa da tecnologia.

A ideia de existir uma moeda que seja transaccionada apenas online, sem quaisquer outras restrições, directamente com quem se quer, sem que haja intervenção de nenhuma autoridade, parece ser uma ideia interessante e com potencial para vingar no mundo virtual. É isto mesmo que tem vindo a acontecer desde 2009 com a criação do Bitcoin, pela ideia de Satoshi Nakamoto. São cada vez mais as pessoas e empresas a aderir a esta moeda virtual.

Mas o que é isto exactamente? Como funciona o Bitcoin?

O que é o Bitcoin?

Esta é uma moeda virtual criada em 2009, com base no sistema peer-to-peer (P2P). O P2P é um sistema que não prevê a existência de uma autoridade centralizada que controle a moeda ou as transacções, como acontece com as outras moedas (por exemplo, o Euro é controlado pelo Banco Central Europeu). Ao invés, a criação de moeda e as transferências baseiam-se numa rede de código aberto em protocolos cifrados que constituem a base da segurança e liberdade do Bitcoin, fazendo com que as transacções sejam instantâneas entre os utilizadores.

 

Características principais

Além da descentralização, pelo facto de não existir uma autoridade que controle a moeda, existem outras características particulares associadas ao Bitcoin:

  • Transacções online – O acesso aos Bitcoins pode ser feito a partir de qualquer lugar com acesso à internet. Qualquer utilizador pode ser um “mineiro” (forma de criar Bitcoins), comprar, vender ou aceitar Bitcoins independentemente da sua localização.
  • Taxas muito baixas ou nulas – Apesar das transacções serem gratuitas, em algumas podem ser cobradas taxas de 1 Bitcent, para acelerar o processo. No entanto, os “mineiros” tentam competir entre si de forma a que estas taxas se mantenham sempre baixas.
  • Sem letras pequenas – A moeda pode ser enviada para qualquer pessoa (ou empresa) que possua um endereço Bitcoin, sem limites ou regras especiais.
  • Dono do próprio dinheiro – O acesso à carteira de Bitcoins é protegido por palavra-passe, por isso espera-se que seja seguro estar neste mercado.

 

Como entrar no mercado

  • Obter uma carteira

A carteira pode ser obtida de duas formas: através da instalação de software ou online.

A instalação do software oficial pode ser feita em Windows, Mac ou Linux e será criada, no imediato, uma carteira e um histórico de transacções. Online, a carteira pode ser obtida em 3 sites: no instawalletcoinbased ou no myWallet.

Assim que a carteira esteja pronta é gerado o primeiro endereço Bitcoin, pronto a efectuar as transacções.

  • Obter Bitcoins

Uma carteira nova não traz dinheiro, é preciso ganhá-lo!

Os Bitcoins podem ser comprados em sites como o BTC.pt ou a Loja Bitcoin, ambos portugueses, ou podem ser obtidos através de “extracção mineira” (ou mining).

Mining não é mais que uma forma de processar e verificar transacções. Cada possuidor de carteiras pode ser um “mineiro”, que terá que deixar o seu computador processar informação matemática de forma a melhorar o sistema de Bitcoins. Por uma certa quantidade de informação processada será retribuída com Bitcoins. Esta informação dará lugar a um “bloco” que equivale, actualmente, a 25 Bitcoins.

À criação de “blocos” estão associadas a qualidade da placa gráfica ou processador (quanto melhor, mais blocos) e a competição entre “mineiros” (que lutam pelas taxas de transacção dos novos utilizadores).

A “extracção de minério” poderá ser feita no site BTC Guild. Depois de já ter Bitcoins poderão ser feitas transacções entre utilizadores ou vendidos, também há sites para o fazer.

Encontrar utilizadores

Para encontrar utilizadores existem plataformas para o fazer como por exemplo esta: localbitcoins.com.

bitcoin

Bitcoin em Portugal

Verifica-se que em Portugal já existem alguns utilizadores inseridos neste mercado. Apesar de ainda serem poucos, existe uma espécie de comunidade que tem todas as informações disponíveis em português associadas à moeda, o Bitcoin-Portugal.

Já são algumas, as empresas, que aceitam Bitcoins como meio de pagamento em Portugal, como a E-Alojamento, a PM AkordeOn Editora e a Quinta da Abelenda, além destas, a Bitcoin-Portugal disponibiliza o serviço de carregamento de telemóveis para a maioria das redes nacionais.

 

Fonte: Pplware